Newsletter
Mensagem
Ao serviço dos Empresários da Região
Ao serviço dos Empresários da Região

Programas de Incentivos e Apoios

Este espaço pretende ser um espaço de consulta para o empresário e/ou empreendedor.

Aqui dispõe de algumas referências em matéria de incentivos e apoios à atividade económica (investimento, qualificação, internacionalização, inovação, empreendedorismo, I&D, …). A consulta dos links não dispensa a consulta de outras fontes de informação.

Para mais esclarecimentos contacte o Gabinete Empresa.

- Incentivos fiscais ao investimento
- Incentivos fiscais à internacionalização
- Linha PME Crescimento 2015
- Programa Revitalizar
- Programa +e+i

- Programa de Desenvolvimento Rural 2020 (PDR2020):

•    Investimento Agrícola
•    Investimentos Agroindustriais
•    Jovens Agricultores
•    Gestão de Risco e Restabelecimento do Potencial Produtivo
•    Agroambientais
•    Manutenção da Atividade Agrícola em Zonas Desfavorecidas
•    Apoios à Floresta
•    Regadio

- Programa Operacional de Competitividade e Internacionalização (Compete2020):

•    Reforço da competitividade das PME:

I.    Capacitar as empresas para a Internacionalização, com vista a promover o aumento das exportações;
II.     Capacitar as PME para o desenvolvimento de bens e serviços;
III.    Promover o empreendedorismo qualificado e criativo

•    Reforço da investigação, do desenvolvimento tecnológico e da inovação:

I.    Aumentar a produção científica orientada para a especialização inteligente, de base tecnológica e de alto valor acrescentado;
II.    Reforçar a transferência de conhecimento científico e tecnológico para o setor empresarial;
III.    Aumentar o investimento empresarial em I&I, reforçando a ligação entre as empresas e as restantes entidades do Sistema de I&I;
IV.    Reforçar as redes e outras formas de parceria e cooperação (Clusters);
V.    Aumentar o investimento empresarial em atividades inovadoras (produto, processo, métodos organizacionais e marketing).

•     Vales Internacionalização, Inovação, Empreendedorismo e I&D

A AEBB - Associação Empresarial da Beira Baixa é uma entidade acreditada para a prestação de serviços de consultoria junto das empresas, no âmbito dos 'Vales' - projetos simplificados, nas áreas da Internacionalização, empreendedorismo e Inovação do Portugal2020.

Serviços de consultoria a disponibilizar:

VALE INTERNACIONALIZAÇÃO
- estudos de caraterização dos mercados, aquisição de informação
- ações de prospeção realizadas em mercados externos
VALE EMPREENDEDORISMO
- planos de negócio
- consultoria na área da economia digital
VALE INOVAÇÃO
- serviços de consultoria e assistência técnica em domínios da transferência de conhecimentos
- certificação de sistemas de gestão da investigação, desenvolvimento e inovação
- assistência na introdução de novos métodos ou novas filosofias de organização do trabalho
- reforço das capacidades de gestão
- ações de benchmarking, diagnóstico e planeamento
- apoio na área da economia digital e tecnologias de informação e comunicação (TIC)
- conceção de marcas próprias ao nível do produto e da empresa
- consultoria para aquisição, proteção e comercialização de direitos de propriedade intelectual e industrial e para   
acordos de licenciamento
- consultoria relativa à utilização de normas e serviços de ensaios e certificação

Se a sua empresa necessita de apoio nestas áreas, entre em contato com o GAI - Gabinete de Apoio ao Investidor da AEBB:

Horário de Atendimento: 09:00 às 13:00 e das 14:30 às 17:30
AEBB Castelo Branco | 272 340 250 | sonia.azevedo@aebb.pt
AEBB Covilhã | 275 957 600 | covilha@aebb.pt
AEBB Proença-a-Nova | 962 125 785 | proenca@aebb.pt


- Programa Operacional de Sustentabilidade e eficiência no uso de Recursos (POSEUR):

•    Apoiar a transição para uma economia com baixas emissões de carbono em todos os setores aqui

I.    Fomento da produção e distribuição de energia proveniente de fontes renováveis
II.    Apoio à eficiência energética, gestão inteligente da energia e uso de energias renováveis
III.    Incentivar sistemas de distribuição inteligente que operem a níveis de baixa e média tensão
IV.    Estratégias de baixo teor de carbono, incluindo a promoção da mobilidade urbana multimodal sustentável e medidas de adaptação relevantes para a atenuação

•    Promover a adaptação às alterações climáticas e a prevenção e gestão de riscos aqui

I.    Apoio ao investimento para a adaptação às alterações climáticas, incluindo abordagens baseadas nos ecossistemas
II.    Promoção de investimentos para abordar riscos específicos, assegurar a capacidade de resistência às catástrofes e desenvolver sistemas de gestão de catástrofes

•    Proteger o ambiente e promover a eficiência dos recursos aqui

I.    Investimento no setor dos resíduos para satisfazer requisitos em matéria de ambiente e as necessidades de investimento que excedam esses requisitos, identificadas pelos Estados-Membros
II.    Investimento no setor da água para satisfazer requisitos em matéria de ambiente e as necessidades de investimento que excedam esses requisitos, identificadas pelos Estados-Membros

- Programa INVESTE JOVEM/IEFP_ tem por objetivo promover a criação de empresas por jovens desempregados, através das seguintes modalidades de apoio financeiros ao investimento e à criação de emprego.

- Medida REATIVAR/IEFP_Estágios com a duração de 6 meses, para desempregados de longa ou muitolonga duração, com idade mínima de 31 anos.

- ESTÁGIOS EMPREGO/IEFP_ Estágios com a duração de 9 meses, tendo em vista promover a inserção de jovens no mercado de trabalho ou a reconversão profissional de desempregados.

- Medida ESTIMULO EMPREGO/IEFP_ Apoio financeiro aos empregadores que celebrem contratos de trabalho atermo certo por prazo igual ou superior a 6 meses ou contratos de trabalho sem termo, atempo completo ou a tempo parcial, com desempregados inscritos nos serviços de emprego, com a obrigação de proporcionarem formação profissional aos trabalhadores contratados.

- CHEQUE FORMAÇÃO/IEFP_modalidade de financiamento direto da formação a atribuir aos utentes inscritos na rede de Centros de emprego e de Centros de emprego e formação profissional do Instituto do Emprego e Formação Profissional, I.P. (IEFP, I.P.), nomeadamente entidades empregadoras, ativos empregados e desempregados.